Câmara vai analisar projeto que reduz subsídio dos vereadores

O Movimento “Todo Poder Emana o Povo” de Jacarezinho ingressou na sexta-feira, 24, com um Projeto de Lei que pretende baixar de R$ 6, 2 mil para R$ 788 os salários dos próximos 13 vereadores

23

O Movimento “Todo Poder Emana o Povo” de Jacarezinho ingressou na sexta-feira, 24, com um Projeto de Lei que pretende baixar de R$ 6, 2 mil para R$ 788 os salários dos próximos 13 vereadores da cidade que assumirem seus mandatos a partir de 2017. A mesma propostas prevê a redução dos vencimentos do presidente da Casa, que hoje recebe R$ 7,1 mil para os mesmos R$ 788.

 

Com a redução de quase 90%, o Legislativo de Jacarezinho passaria da condição de maior para o menor salário da região, Para ir à votação, o projeto deve passar pelas comissões internas do Legislativo. Se tiver parecer favorável, a proposta será enviada à mesa da Câmara que pode colocar o projeto em votação.

 

Durante o último final de semana, o movimento se concentrou na rua Paraná e na feira-­livre, com o objetivo de reunir o maior número de assinaturas da população e ganhar mais força na luta pela redução dos subsídios. Em poucas horas, o grupo reuniu aproximadamente mil assinaturas e distribuiu folhas em branco para que representantes dos bairros possam colaborar com a iniciativa do movimento popular.

 

Esta iniciativa de reduzir os subsídios surgiu após a força da população de Santo Antônio da Platina que conseguiu reduzir o salário dos vereadores para R$ 980. A aceitação da população de Jacarezinho trouxe otimismo para o grupo. Os participantes chegaram a fazer fila para registrar suas assinaturas e confirmar presença na próxima sessão.

 

Na página do movimento, mais de mil pessoas já confirmaram presença na primeira sessão após o recesso do meio do ano, que acontece na segunda-feira, 3, para pressionar os vereadores. Com o objetivo de garantir que a manifestação não tenha tumultos, o movimento já solicitou a presença da Polícia Militar durante a sessão.

 

De acordo com um dos membros do grupo, Ilso Granville, os vereadores estão em recesso, portanto, não há conhecimento da posição dos vereadores sobre a manifestação. “Vamos realizar uma manifestação pacífica, sem bandeiras partidárias, apenas demonstração de exercício da cidadania”, garantiu.

 

Comentários

FONTETribuna do Vale/Dayse Miranda
COMPARTILHE