Brasileiro-2015 tem a pior zona de rebaixamento da história

Ocupando a 17a posição, o Goiás tem 15 pontos e está a cinco pontos do Avaí, que é o 16o colocado.

6

O Brasileiro costuma ter uma briga acirrada contra o rebaixamento até as últimas rodadas. Será mais difícil que isso ocorra no Nacional de 2015. Nos pontos corridos, Joinville, Coritiba, Vasco e Goiás, que formam a zona da degola, têm uma distância inédita para aqueles fora do grupo neste estágio do campeonato.

Ocupando a 17a posição, o Goiás tem 15 pontos e está a cinco pontos do Avaí, que é o 16o colocado. Após a 17a rodada, nas outras edições, esse número foi de no máximo três pontos. Em geral, a diferença é de  um ponto ou a colocação é definida pelo saldo de gols.

Não é à toa. Juntos, Joinville, Coritiba, Vasco e Goiás têm o pior desempenho de quatro times na zona de rebaixamento neste estágio do campeonato. Somaram só 52 pontos. Em média, apresentam um aproveitamento de 25%, ou seja, ganham um quarto dos pontos que disputam.

Apenas em 2012 houve um desempenho próximo quando os quatro piores times tinham, juntos, 53 pontos. Naquela edição, por sinal, três das equipes que estavam na zona de degola na 17a rodada caíram – só se salvou o Bahia. Mas não havia diferença de ponto do 17o para o 16o colocado, e o Palmeiras acabou ocupando esta “vaga” dos baianos.

Ou seja, Joinville, Vasco e Coritiba, que estão a sete pontos abaixo da salvação, só conseguirão escapar por uma campanha muito fora do normal para suas situações.

Na parte mais acima da tabela do Brasileiro, também há uma tendência a definição de faixas de disputa. Há quatro pontos de diferença do oitavo São Paulo para a nona Chapecoense, o que não pode ser superado em uma rodada.

Caso essa tendência se consolide neste final de turno, teríamos três setores distintos no campeonato, um para disputa de título e Libertadores, outro sem ambições e “os quatro condenados”.

Comentários

FONTEUol Esporte
COMPARTILHE