Wanderlei Silva é processado pelo UFC após acusar liga de ter lutas armadas

Na última semana, ele disse que quem tem provas de lutas armadas no evento.

14

Estava demorando, mas enfim o UFC resolveu contra-atacar Wanderlei Silva. Desde que foi banido pela Comissão Atlética de Nevada por fugir de um antidoping, o brasileiro se opôs à organização em que lutava e ao seu presidente, Dana White. Na última semana, ele chegou a dizer que tem provas de que há lutas armadas no Ultimate. E acabou processado.

O Ultimate entrou com um processo contra o ex-campeão do Pride, segundo o siteBloody Elbow, e terá de responder sobre todas as acusações e mostrar provas do que falou, para não ser incriminado por calúnia.

De acordo com o site, o UFC deu entrada em um processo em Nevada nesta terça-feira – pela data, fica claro que a última investida do curitibano foi o limite para a organização. Na última semana, conversando com seguidores no Twitter, Dana White já havia respondido com uma piscadela quando um deles pediu para que o Ultimate fosse à Justiça contra Wand.

Wanderlei fez a acusação da existência de lutas armadas no UFC em um post em que defendeu o cutman Jacob Stitch Duran, demitido por criticar o acordo da organização com a Reebok, que limou seus patrocinadores policiais de sua vestimenta nas noites de luta. O brasileiro cobrou também a empresa por não demití-lo, já que seu contrato segue em vigor, amarrando seu futuro.

Postou ele: “Demitiram-no, isso mesmo, demitiram o Stich por se posicionar contra esse roubo que está sendo feito contra os atletas. Aí pergunto, porque não me demitem? Eu já disse que não quero e não vou trabalhar mais pra esse evento, e não me demitem, é isso o que acontece com quem fala a verdade nesta empresa: é escorraçado. Eles não têm respeito por ninguém, eu já deixei bem claro pra vocês: não luto nunca mais pra esse evento, UFCirco!!! Lutas compradas, e posso provar isso! Ainda não soltei a bomba, não falei tudo que sei!!!”.

E teve mais, em outro post no Instagram: “Já tentaram me comprar, mas não estou e nunca estive à venda. Vou lutar até o fim para desmascarar esses promotores, que estão iludindo o povo!! E trapaceando, tirando a dignidade e a honra do nosso esporte! Esta virando WWE, telequete!!! Com lutas armadas. Temos que parar esses caras, pois isso é o fim da linha pra nós !!!”

É claro que Wanderlei Silva tem todos os direitos de fazer acusações contra o UFC. Mas, é claro, ele precisa ter provas para bancar algo tão sério quanto vem prometendo revelar. Fazer promessas em redes sociais sem um único ponto que lhe resguarde e dê credibilidade complica o brasileiro. E, lá nos EUA, se for provado que Wanderlei apenas “jogou um verde” e mentiu, a coisa pode ficar feia frente à Justiça. Aguardemos os próximos capítulos, a história vai dar muito pano pra manga…

Comentários

FONTEUol Esporte
COMPARTILHE