Testosterona ajuda a manter a libido

Homens mais velhos com deficiência do hormônio tiveram melhoras na vida sexual após a reposição

8

Fabricada nos testículos, a testosterona atua na formação dos espermatozoides, no surgimento dos pelos e em várias outras características masculinas. Sua produção até diminui com o passar da idade, mas em alguns indivíduos a queda é tão brusca que aparecem problemas como ganho de peso, perda de massa óssea e disfunção erétil. Estudiosos do Baylor St. Luke’s Medical Center, nos Estados Unidos, testaram a reposição do hormônio por meio de um gel aplicado na pele para reaver o desejo sexual.

Para isso, recrutaram 470 voluntários com mais de 65 anos que tinham carência da substância. Metade usou o medicamento, enquanto o restante se valeu de um composto de mentirinha. “Após 12 meses, o acerto nos níveis de testosterona melhorou a libido e a frequência das relações sexuais”, relata o endocrinologista Glenn Cunningham, autor do estudo. Porém, antes de ir à farmácia, é preciso consultar o médico para saber quando há real necessidade de recorrer a uma terapia dessas.

E as damas?

A reposição só está indicada entre elas se existe alguma falha nas suprarrenais ou nos ovários, as glândulas que liberam a testosterona no organismo feminino. O hormônio também influencia a libido e o prazer por aqui.

Comentários

FONTERevista Saúde
COMPARTILHE