7,7 milhões de candidatos irão fazer o Enem, 11% menos que em 2014

Número total de inscrições confirmadas foi de 7.746.057, segundo o Inep. As provas acontecerão nos dias 24 e 25 de outubro.

11
Evolução de inscritos no Enem desde 2009 (Foto: (Reprodução/Inep))Evolução de inscritos no Enem desde 2009 (Foto: Reprodução/Inep)

A edição de 2015 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá 7.746.057 candidatos, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira (31) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O número é 11,2% menor que o da edição de 2014 e quebra uma sequência de recordes registrada desde 2008.

Após o período de inscrições, no início de junho, o Inep afirmou que o total de estudantes pré-inscritos foi de 8.478.096. Mas, de acordo com o órgão, as inscrições ainda estavam sendo processadas. A inscrição, porém, só é considerada confirmada quando o pagamento é feito ou caso o candidato tenha obtido a isenção da taxa.

Com a mudança nas regras, incluindo a possibilidade de perda da isenção, caso o candidato que se inscreva no Enem sem pagar falte à prova, o processo de confirmação das inscrições foi mais lento, e por isso os dados finais só foram divulgados nesta sexta.

As provas ocorrerão em 24 e 25 de outubro.

Número de isentos aumentou
O Enem 2015 teve taxa de inscrição de R$ 63, mas era isento para candidatos da rede pública que concluirão o ensino médio neste ano, e para pessoas que declarem carência. No balanço de pré-inscritos no Enem, o Inep havia informado que 5.070.908 candidatos estavam nas categorias que não precisam pagar pelo Enem (1.344.865 dentro da regra de isenção e 3.726.043 que comprovaram carência).

Porém, o balanço final aponta que cresceu para 5.762.062 o número de participantes que farão o Enem de graça. Segundo o Inep, há vários fatores para a mudança desse número, incluindo o fato de mais candidatos terem sido declarados isentos, depois que o sistema processou suas inscrições.

No total, 1.983.995 pagaram a taxa de R$ 63, o que dá um total de R$ 124,9 milhões.

Sequência de recordes
No ano passado, o sistema teve 9.490.952 candidatos pré-inscritos e 8.722.356 deles confirmaram a inscrição. Neste ano, foram 8.478.096 de estudantes pré-inscritos, e mais de 900 mil deixaram de garantir a participação por falta de pagamento da taxa.

A sequência de alta vinha desde 2008, ano com 4.004.715 inscrições confirmadas, contra 3.568.592 em 2007, ano que apresentou queda em relação à 2006, que teve 3.731.925 inscritos.

Desde 1998, quando o Enem foi criado, também houve queda em 2004. Naquele ano, o total de candidatos (1.547.094) caiu 17,55% em relação ao ano de 2003 (1.876.387 inscritos).

Isenção da taxa
O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, afirmou, na época do fim das inscrições, que o aumento da taxa, de R$ 35 para R$ 63, não influenciou na queda de 10,6%. “Não houve exclusão do Enem por causa da taxa”, afirmou ele.

Segundo ele, a hipótese mais provável foi que as pessoas que iriam declarar carência decidiram adiar sua inscrição no Enem. “Onde tivemos redução mais significativa são os que justificam carência para não pagarem a taxa.”

O ministro afirmou que houve debate sobre os efeitos do aumento da taxa, mas disse que o aumento é relativo. “É barato se comparado com taxas de vestibular. Tínhamos esse receio, mas pelo visto esse receio não era procedente. Podemos ficar em princípio tranquilizados de reduzir a taxa de desperdício de provas.”

Novas regras
Com a mudança na regra da isenção, aumentou o número de candidatos pagantes do Enem e do número de concluintes. A redução foi na quantidade de candidatos carentes.

Nesta edição, 40,2% estão nessa condição, contra 32,4% no Enem 2014 e 38,9% no Enem 2013, segundo os dados divulgados pelo MEC.

A quantidade de candidatos isentos também cresceu, apesar de em uma taxa menor: em 2015, 15,9% dos inscritos são isentos, contra 15% em 2014 e 14,7% em 2013.

Já o número de candidatos que se tiveram a declaração de carência aceita pelo Inep caiu.

Neste ano, eles representam 43,9% do total. No ano passado, eram 52,5% e, no ano retrasado, eles somaram 46,4% do total de inscritos.

Cartão de confirmação digital
Neste ano, o cartão de confirmação do candidato será divulgado pelo Inep apenas no site do Enem. Ainda não há data prevista para sua divulgação.

Comentários

FONTEG1
COMPARTILHE